Escola do Samba - Instituto Nação

Instituto Nação
4ª Edição » 19/10/2008
Dinho Nascimento homenageou Riachão e o Samba da Bahia

Percussionista, compositor, cantor e maestro da orquestra de Berimbaus do Morro do Querosene, o baiano radicado em São Paulo, Dinho Nascimento aprendeu a tocar berimbau e percussão nas rodas e manifestações de rua e teve iniciação musical no Seminário Livre de Música da Universidade Federal da Bahia. No início dos anos 70, lança-se na esfera artística com o Arembepe, um grupo formado por quatro jovens músicos de Salvador. Adepto das fusões musicais, introduziu a eletrificação do berimbau e surpreendeu com o requinte da utilização de um copo deslizando na corda para conceber a melodia do blues. Além de tocar com grandes nomes da música brasileira como Pena Branca & Xavantinho, Tom Zé, Inezita Barroso, Alcione, Marcos Suzano entre outros, Dinho ganhou o X Prêmio Sharp da MPB e gravou três discos: Berimbau Blues, Gongolo e Ser-Hum-Mano.

 

Voltar ao Evento

Fotos

 

Voltar ao Evento

Biografia do Homenageado

 

Riachão é conhecido por seus sambas irreverentes. No início da década de 70, a música "Cada macaco no seu galho" foi escolhida para marcar a volta de Gilberto Gil e Caetano Veloso ao mercado fonográfico nacional. Apesar do sucesso da música o baiano não consegue decolar e fica por quase duas décadas sem gravar. Em 2001 lança o disco "Humanenochum" que tem a participação de Caetano Veloso, Tom Zé, Dona Ivone Lara, Carlinhos Brown entre outros músicos. Riachão continua cantando seus sambas irreverentes. Em 2008, Riachão gravou "Cada macaco no seu galho" no disco "Beth Carvalho canta O Samba da Bahia"

Voltar ao Evento

Comentar